quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

E eu a pensar que era bom em analogias!


Já tinha eu um post preparado, onde escolhia a frase do ano de 2010, quando oiço na Rádio Nazaré, uma que destronou toda a concorrência.

E foi esta a "pérola":

"A fiscalização do Executivo camarário à Nazaré Qualifica é igual à que o Banco de Portugal fez ao BPN."
Vereador Vítor Esgaio

Até aqui tudo normal! Ao menos alguém que faça oposição! Pensará o leitor.

A diferença está no facto do vereador que proferiu tamanha consideração, ter dias antes votado favoravelmente um orçamento, que contempla uma transferência para a referida empresa na ordem dos 700 mil euros, ou seja, mais de 15% do total das receitas anuais da autarquia.

Curiosamente o Presidente de Câmara quando confrontado com esta frase, em Assembleia Municipal pelo deputado do BE, Fábio Salgado, optou por aquilo que "pareceu" ser a defesa do vereador ao invés de defender o responsável da empresa.

Curioso não?!

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Sondagem: Intervenção Externa


O Presidente da Câmara admitiu em Assembleia Municipal a possibilidade de intervenção, a curto prazo, do Estado na Autarquia Nazarena. Declarações que surgem numa altura em que vários economistas de referência, dizem ser inevitável a intervenção do FMI em Portugal.

A direcção DdF resolveu por isso "encomendar" uma sondagem* aos seus leitores, que vai ter a duração de 30 dias (esperemos que até lá não haja novidades). O que se pretende é que em conjunto, possamos reflectir um pouco sobre o assunto e sobre a forma como devem ser geridos os dinheiros públicos.

* O voto é obrigatório!!

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

"Um figurino gasto e desgasto!"


Uma empresa de reciclagem de desperdícios florestais vai instalar-se na zona industrial do Casal da Areia, em Cós, empregando 40 trabalhadores.A "diplomacia económica" da autarquia de Alcobaça continua a dar frutos, e, agora, através do investimento de 10 milhões de euros de uma empresa que se quer instalar na Zona Industrial do Casal da Areia (ZICA)."Diplomacia económica" foi o termo utilizado por Paulo Inácio, presidente do executivo camarário, para definir a estratégia "agressiva" de Alcobaça, que visa captar investimentos empresariais para o concelho, assegurando a empregabilidade...

...O acordo permitiu ao Município amealhar cerca de 480 mil euros pela venda de 10 lotes na ZICA. A "Pelletsland", empresa que se vai instalar, adquiriu cerca de 25 mil metros quadrados.
A empresa equacionou a sua instalação na freguesia da Martingança, concelho de Alcobaça, mas a escolha final acabou por recair na freguesia de Cós, devido à maior proximidade de importantes vias rodoviárias

Paulo Alexandre

Noticia in "Região da Nazaré"

Pode a ainda adiantar a DdF, que para inicio de laboração, está prevista a reciclagem do antigo pinhal da "futura Zona Industrial do Valado dos Frades"

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Orçamento abandonado... dado para adopção.

"Para o triunfo do mal, basta que os bons não façam nada."

Edmund Burke
A pouca vergonha também bate recordes 
O Orçamento anual da autarquia nazarena foi apresentado, discutido e votado por unanimidade, em reunião pública, no passado dia 13 de Dezembro no tempo recorde de 15 minutos.

Ao que consegui apurar, o valor do orçamento é de 44 milhões de euros, 32 milhões de passivo e 12 milhões de receita esperada.

Tendo em conta a linha de continuidade vigente nos últimos orçamentos, posso aqui arriscar, que dentro de um ano o orçamento da autarquia irá alcançar a barreira psicológica de 50 milhões de euros, ou seja, 10 milhões de contos.

Neste sentido, não resisti a estar presente numa reunião, que é histórica pelas piores razões.

Se não vejamos:

1º É o primeiro orçamento, de que tenho memória (também ainda sou novo), alguma vez a ter sido votado por unanimidade na CMN;

2º Foi apresentado, discutido e votado, em reunião pública no tempo recorde de 15 minutos;

3º O "pai" do orçamento, nem sequer esteve presente para a votação do mesmo. Podia não participar em mais nenhuma reunião ao longo do ano, mas não se entende que um documento “mestre” de orientação política e financeira, não seja apresentado e discutido na sua presença.

4º A ausência do vereador António Salvador, demonstra a vontade deste em tornar-se alternativa de futuro na liderança do PSD, estando assim encontrado o 1º candidato não oficial às eleições do próximo ano, confirmando a "paz podre" que se vive naquele órgão.

5º A situação até constrangedora a que chegou o actual Presidente do PSD, sozinho não só na mesa, como também na fraca afluência de militantes, com responsabilidades no seu partido, nos lugares do público.

6º O voto favorável dos 3 vereadores eleitos em listas do PS foi o momento alto (ou baixo dependendo do ponto de vista) da reunião. Era indisfarçável o desconforto que só não era maior, dada a lamentável pouca afluência de público na sala.

Não considero que o voto a favor da "oposição" seja por principio errado, nada disso, se houvesse abertura e diálogo para que se fizesse um orçamento rigoroso e justo que os tempos difíceis exigem, naturalmente a oposição teria de ser chamada a dar o seu contributo e ajudar na criação de condições políticas para o aprovar.

O que assisti foi exactamente o contrário, um orçamento igual a tantos outros, empolado na receita e na despesa, com obras que todos sabemos que não vão ser concretizadas e com despesas com pessoal no valor de 6,8 milhões de euros, valor superior às receitas reais da autarquia.

Na única declaração de voto vinda da bancada dos "independentes", da autoria de António Trindade, não ouvi uma única proposta para este orçamento, uma única medida a aplicar em termos de contenção orçamental. Confirmando a total ausência de pelouros e por conseguinte a nulidade no contributo para a execução deste documento.

Concluo que vários meses depois de se terem aliado a Jorge Barroso, o contributo destes resume-se a estarem calados e de braços pregados à mesa da sala de reuniões, rendidos a um vencimento mensal!

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Os "Idiotas"

* Idiota - pessoa com muitas ideias.

A incontornável empresa municipal "Nazaré Qualifica" vai promover a realização de um concurso internacional, "Os Idiotas", para encontrar aqueles anónimos que têm grandes ideias para promover os produtos da Nazaré e não só.

Esta iniciativa surge numa altura em que se comemora o 5º aniversário da empresa, que ainda ninguém percebeu bem para que serve, aproveitando também para inaugurar o mais pequeno parque de energia solar  da Península Ibérica, o 2º menor da Europa e muito provavelmente o terceiro mais insignificante em todo o Mundo (Tou pa fazer um no mê telhade).

Isto porque, as obras dos Centros Escolares vão de vento em popa e entretanto, os terrenos das antigas escolas podem ser vendidos para amortizar a dívida da autarquia, correndo o risco dos painéis não produzirem um único volt.

Os contactos para escolha do júri já foram iniciados e o perfil do mesmo definido. Será assim constituído, por alguém que se oponha ao actual regime, de forma a que as vozes dissonantes sejam cada vez em menor número.

Estão já abertas as inscrições para os castings a todos os jovens com mais de 18 anos, que estejam desempregados, que já tenham algum familiar funcionário da autarquia ou que façam parte de uma família com mais de 10 eleitores.


O conjunto de prémios para o 1º classificado inclui uma viagem no novo teleférico, uma  estadia no hotel de S.Gião, vouchers para golfe, um seguro de saúde no novo Hospital Israelita, uma visita ao canhão da Nazaré com partida da nova Marina e com passagem pelos recifes artificiais na companhia de Garret McNamara.

O 2º classificado terá a possibilidade de escolher o cacifo no novo Centro Escolar de Famalicão.

A falta de verbas não é problema será sempre descapitalizada uma qualquer IPSS com protocolo assinado com a CMN.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Zeburro - metade zebra, metade burro!

O Zeburro resulta do cruzamento entre uma zebra e um burro

Hibridismo acontece quando duas espécies, geneticamente diferentes se cruzam, tendo como descendente em maior parte dos casos, um animal (no caso da fauna) completamente estéril.

As zebras, burros e cavalos são todos equinos e podem cruzar-se, apesar de conterem diferentes números de cromossomas, originando híbridos.

A DdF conclui, a diferença está nos números porque a "raça" é toda a mesma!